×

Recent Posts

DONA BERTA

Vinhos de excelência!

Dona Berta

/ / Douro

DONA BERTA RESERVA TINTO VINHA CENTENÁRIA 2008

  • CONCEITO – Como o nome sugere, pretendeu-se fazer um vinho onde fosse enaltecida a qualidade das uvas, provenientes de uma vinha muito velha, com mais de 100 anos, e a excelência do terroir de freixo de numão – um dos melhores do douro para vinhos de mesa – graças à sua elevada altitude.
  • CASTAS – À boa maneira da viticultura antiga, a vinha velha onde foram colhidas as uvas tem plantadas muitas castas, algumas das quais só conhecidas dos homens de avançada idade da região. entre outras, existem o cornifesto, bastardo, casculho, tourigo, tinta raiz…
  • APTIDÕES – O vinho está pronto a beber, principalmente por quem aprecia vinhos jovens. No entanto, irá melhorar muito com o tempo de garrafa, valendo a pena guardar algumas para ver acompanhar a sua evolução. por certo que irá proporcionar muitas alegrias. dadas as suas características, é, claramente, um vinho de celebração e para os grandes momentos da vida.

 

 

DONA BERTA RESERVA BRANCO VINHA CENTENÁRIA

  • CONCEITO-A concepção deste vinho teve por ideia base deixar exprimir, da melhor forma possível, o carácter das vinhas velhas durienses, caracterizadas por terem grande diversidade de castas.
  • CASTAS – As principais castas da vinha mais do que centenária onde foram produzidas as uvas, situada em freixo de numão a cerca de 500 m de altitude, são as seguintes: rabigato, viosinho, códega, verdelho, códega do larinho e  malvasia.
  • PARÂMETRO ANALÍTICOS
  • ÁLCOOL EM VOLUME …. 14,4 % VOL.
  • ACIDEZ TOTAL ………… 6,1 GR/DM3 (ÁCIDO TARTÁRICO)
  • ACIDEZ VOLÁTIL ……… 0,46 GR/DM3 (ÁCIDOACÉTICO)
  • PH …………….…… 3,20
  • APTIDÕES – Este vinho tem a particularidade, raríssima, de ser óptimo para beber jovem, devido à delicadeza do seu aroma, e ter grande potencial de envelhecimento, graças à acidez, teor alcoólico e estrutura poderosa. com o tempo de garrafa irá ganhar grande complexidade, assumindo outra dimensão.

 

 

DONA BERTA RESERVA ESPECIAL TINTO 2009

  • CONCEITO – a concepção deste vinho teve por ideia base, desde a primeira colheita, deixar exprimir, o carácter do terroir de freixo de numão, caracterizado por uma altitude que varia entre os 400 e 600 m, em pleno douro superior.
  • CASTAS – as tradicionais do douro superior, nomeadamente touriga nacional, tinta roriz, tinta barroca, tinto cão e touriga franca, de vinhas situadas a uma cota elevada, que permite uma maturação lenta e, portanto, a obtenção de uvas equilibradas e perfumadas. Na colheita de 2009, apesar de não ter sido um ano excepcional no douro, a maturação foi quase perfeita, originando um vinho que mereceu da câmara de provadores do ivdp que faz a certificação a nota máxima.
  • PARÂMETRO ANALÍTICOS
  • álcool em volume …. 13,7 % vol.
  • acidez total ………… 4,66 gr/dm3 (ácido tartárico)
  • acidez volátil ……… 0,60 gr/dm3 (ácido acético)
  • ph ………………….. 3,78
  • APTIDÕES – Enquanto novo, é especialmente indicado para pratos fortes e de sabores intensos, como o polvo à lagareiro, o bacalhau com broa ou a lebre com feijão branco. com o tempo de garrafa ganha complexidade e  arredondam-se os taninos, passando a ser o companheiro ideal para a perna de borrego no forno ou as perdizes de cebolada.

 

 

DONA BERTA RESERVA TINTO VINHA CENTENÁRIA 2007

  • CONCEITO – como o nome sugere, pretendeu-se fazer um vinho onde fosse enaltecida a qualidade das uvas, provenientes de uma vinha muito velha, com mais de 100 anos, e a excelência do terroir de freixo de numão ,um dos melhores do douro para vinhos de mesa – graças à sua elevada altitude.
  • CASTAS – à boa maneira da viticultura antiga, a vinha velha onde foram colhidas as uvas tem plantadas muitas castas, algumas das quais só conhecidas dos homens de avançada idade da região. entre outras, existem o cornifesto, bastardo, casculho, tourigo, tinta raiz.
  • PARÂMETRO ANALÍTICOS
  • ÁLCOOL EM VOLUME …… 13 % VOL.
  • ACIDEZ TOTAL ……………. 5,21 G/DM3 (ÁCIDO TARTÁRICO)
  • ACIDEZ VOLÁTIL …………… 0,69 G/DM3 (ÁCIDO ACÉTICO)
  • PH…………………………. 3,68
  • APTIDÕES – o vinho está pronto a beber, principalmente por quem aprecia vinhos jovens, no entanto, irá melhorar muito com o tempo de garrafa, valendo a pena guardar algumas para ver acompanhar a sua evolução. por certo que irá proporcionar muitas alegrias. dadas as suas características, é, claramente, um vinho de celebração e para os grandes momentos da vida.

 

 

 

DONA BERTA RESERVA TINTO VINHA CENTENÁRIA 2008

  • CONCEITO – como o nome sugere, pretendeu-se fazer um vinho onde fosse enaltecida a qualidade das uvas, provenientes de uma vinha muito velha, com mais de 100 anos, e a excelência do terroir de freixo de numão um dos melhores do douro para vinhos de mesa – graças à sua elevada altitude.
  • CASTAS – À boa maneira da viticultura antiga, a vinha velha onde foram colhidas as uvas tem plantadas muitas castas,
  • algumas das quais só conhecidas dos homens de avançada idade da região. entre outras, existem o cornifesto,  bastardo,casculho, tourigo, tinta raiz…
  • APTIDÕES – o vinho está pronto a beber, principalmente por quem aprecia vinhos jovens. no entanto,
  • irá melhorar muito com o tempo de garrafa, valendo a pena guardar algumas para ver acompanhar a sua evolução, por certo que irá proporcionar muitas alegrias. dadas as suas características, é, claramente, um vinho de celebração e para os grandes momentos da vida.

 

 

DONA BERTA VINHAS VELHAS BRANCO RABIGATO 2011

  • CONCEITO – a concepção deste vinho teve por ideia base, desde a primeira colheita, deixar exprimir, da melhor forma possível, o carácter da casta rabigato, muito cultivada no douro mas desconhecida quanto ao seu valor enológico, hoje, passadas nove colheitas, é com satisfação que podemos afirmar, sem hesitações, que a rabigato é uma das  melhores castas brancas portuguesas.
  • CASTAS – exclusivamente rabigato, de vinhas situadas a uma cota elevada – da ordem dos 500 m – que permite uma maturação lenta e, portanto, a obtenção de uvas equilibradas e perfumadas.
  • PARÂMETRO ANALÍTICOS
  • ÁLCOOL EM VOLUME …. 14,1 % VOL.
  • ACIDEZ TOTAL ………… 5,50 GR/DM3 (ÁCIDO TARTÁRICO)
  • ACIDEZ VOLÁTIL ……… 0,40 GR/DM3 (ÁCIDO ACÉTICO)
  • PH …………….…… 3,2
  • APTIDÕES – graças à nobreza da casta rabigato, este vinho tem a particularidade, raríssima, de ser óptimo para beber jovem, devido à delicadeza do seu aroma, e ser um vinho de guarda, graças à acidez e teor alcoólico elevados. com o tempo de garrafa irá ganhar grande complexidade, assumindo outra dimensão.

 

 

 

DONA BERTA TINTO CÃO RESERVA 2008

  • CONCEITO – como o nome sugere, pretendeu-se fazer um vinho onde fosse enaltecida a qualidade das uvas, provenientes de uma vinha muito velha, com cerca de 100 anos, e a excelência do terroir de freixo de numão um dos melhores do douro para vinhos de mesa graças à sua elevada altitude.
  • CASTAS – À boa maneira da viticultura antiga, a vinha velha onde foram colhidas as uvas tem plantadas muitas castas, algumas das quais só conhecidas dos homens de avançada idade da região. entre outras, existem o cornifesto, bastardo, casculho, tourigo, tinta, raiz,…
  • PARÂMETROS ANALÍTICOS
  • ÁLCOOL EM VOLUME …… 14% VOL.
  • ACIDEZ TOTAL ………….. 5,05 G/DM3 (ÁCIDO TARTÁRICO)
  • ACIDEZ VOLÁTIL ………… 0,58 G/DM3 (ÁCIDO ACÉTICO)
  • PH ……………………. 3,60
  • APTIDÕES – o vinho está pronto a beber, principalmente por quem aprecia vinhos jovens. no entanto, irá melhorar muito com o tempo de garrafa, valendo a pena guardar algumas para ver acompanhar a sua evolução. por certo que irá proporcionar muitas alegrias. dadas as suas características, é, claramente, um vinho de celebração e para os grandes momentos da vida.

 

 

DONA BERTA VINHAS VELHAS BRANCO RABIGATO 2010

  • CONCEITO – a concepção deste vinho teve por ideia base, desde a primeira colheita, deixar exprimir, da melhor forma possível, o carácter da casta rabigato, muito cultivada no douro mas desconhecida quanto ao seu valor enológico. hoje, passadas oito colheitas, é com satisfação que podemos afirmar, sem hesitações, que a rabigato é uma das melhores castas brancas portuguesas.
  • CASTAS – exclusivamente rabigato, de vinhas situadas a uma cota elevada – da ordem dos 500 m – que permite uma maturação lenta e, portanto, a obtenção de uvas equilibradas e perfumadas.
  • PARÂMETRO ANALÍTICOS
  • ÁLCOOL EM VOLUME …. 13,7 % VOL.
  • ACIDEZ TOTAL ………… 4,66 GR/DM3 (ÁCIDO TARTÁRICO)
  • ACIDEZ VOLÁTIL ……… 0,60 GR/DM3 (ÁCIDO ACÉTICO)
  • PH …………….…… 3,78
  • APTIDÕES – graças à nobreza da casta rabigato, este vinho tem a particularidade, raríssima, de ser óptimo para beber jovem, devido à delicadeza do seu aroma, e ser um vinho de guarda, graças à acidez e teor alcoólico elevados. com o tempo de garrafa irá ganhar grande complexidade, assumindo outra dimensão.
TOP