×

Recent Posts

TOURIGA NACIONAL ADEGAMÃE 2011
Ficha Técnica
TOURIGA NACIONAL ADEGAMÃE 2011

TOURIGA NACIONAL ADEGAMÃE 2011 ADEGA MÃE



País Portugal / Região -Lisboa

Localização das Vinhas - Ventosa,Torres Vedras, Portugal

Vinha de ligeira encosta / Clima - Atlântico / Solos - Argilo-Calcário

Tipo - Tinto / Castas - Touriga Nacional

Denominação - Vinho Regional Lisboa

Vinificação - Vindima manual para caixas de 18kg. Desengace total. Maceração pré
fermentativa durante 2 dias. Fermentação com temperatura controlada durante 15 dias. Estágio de 10 meses em barricas novas de carvalho francês.

Notas de Prova - Cor muito profunda. Aroma muito delicado, com notas florais e de fruta silvestre. Madeira presente a dar mais complexidade ao conjunto. Na boca é um vinho muito elegante, com equilibro e taninos fáceis.

Gastronomia - Ideal com assados no forno e queijos.

Observações - Conservar a garrafa deitada à temperatura de 16ºC.

Teor Álcool - 14,5%vol  Acidez Total - 5.8g/l  pH -
3.60 Açúcares Redutores - 4.7g/l Produção - 8000 Garrafas de 0.75l
 Engarrafamento | Lançamento - Junho 2013 | Novembro 2013 Viticultura - Gonçalo Patuleia Enologia - Anselmo Mendes e Diogo Lopes

Ver +
PINTA NEGRA 2011
Ficha Técnica
PINTA NEGRA 2011

País : Portugal

Região // Lisboa

Localização das Vinhas // Ventosa,Torres Vedras, Portugal

Vinha de ligeira encosta

Clima // Atlântico

Solos // Argilo-Calcário

Tipo // Tinto

Castas // Castelão, Aragonez e Syrah

Denominação // Vinho Regional Lisboa

Vinificação // Desengace total. Fermentação em cubas de inox, a temperatura controlada (22-25ºC) durante 10 dias.

Notas de Prova // Cor ruby brilhante. Boa presença aromática, com notas de cassis e bagas silvestres. Na boca é redondo e macio.

Gastronomia // Ideal para carnes grelhadas e massas.

Observações // Conservar a garrafa deitada à temperatura de 16ºC.

Teor Álcool // 14%vol

Acidez Total // 5.5g/l

pH // 3.62

Açúcares Redutores // 29g/l

Produção // 35 000 Garrafas de 0.75l

Engarrafamento | Lançamento // Abril 2013 | Maio 2013

Viticultura // Sérgio Nicolau

Enologia // Anselmo Mendes e Diogo Lopes

Ver +
PINTA NEGRA ROSÉ 2012
Ficha Técnica
PINTA NEGRA ROSÉ 2012

País // Portugal

Região // Lisboa

Localização das Vinhas // Ventosa,Torres Vedras, Portugal

Vinha de ligeira encosta

Clima // Atlântico

Solos // Argilo-Calcário

Tipo // Rosé

Castas // Aragonez

Denominação // Vinho Regional Lisboa

Vinificação // Desengace total, prensagem muito ligeira, decantação a frio seguida de fermentação em cubas de inox a temperatura controlada (15-16ºC).

Notas de Prova // Aroma muito delicado, com notas florais e de fruta fresca. Acidez muito refrescante, que lhe dá leveza e vivacidade.

Gastronomia // Perfeito para as tardes de verão, na companhia de uma salada, pastas ou grelhados no carvão.

Observações // Servir a 8-10ºC.

Teor Álcool // 13,5%vol

Acidez Total // 6.4g/l

pH // 3.23

Açúcares Redutores // 1.1g/l

Produção // 6 600 Garrafas de 0.75l

Engarrafamento | Lançamento // Abril 2013

Viticultura // Sérgio Nicolau

Enologia // Anselmo Mendes e Diogo Lopes

Ver +
PINTA NEGRA BRANCO 2012
Ficha Técnica
PINTA NEGRA BRANCO 2012

País // Portugal

Região // Lisboa

Localização das Vinhas // Ventosa,Torres Vedras, Portugal

Vinha de ligeira encosta

Clima // Atlântico

Solos // Argilo-Calcário

Tipo // Branco

Castas // Fernão Pires, Arinto e Sauvignon Blanc

Denominação // Vinho Regional Lisboa

Vinificação // Vindima mecânica. Ligeira prensagem, decantação a frio, fermentação em cubas de inox a temperatura controlada (14-15ºC). Estágio em cubas de inox durante 4 meses.

Notas de Prova // Aroma muito exótico, com notas tropicais e florais. Na boca é um vinho muito refrescante, marcado por uma acidez limonada.

Gastronomia // Combina bem com pratos do mar (peixes e mariscos).

Observações // Servir a 8-10ºC.

Teor Álcool // 13%vol

Acidez Total // 6.2g/l

pH // 3.20

Açúcares Redutores // 2.4g/l

Produção // 75 000 Garrafas de 0.75l

Engarrafamento | Lançamento // Abril 2013

Viticultura // Sérgio Nicolau

Enologia // Anselmo Mendes e Diogo Lopes

Ver +
DORY RESERVA TINTO 2010
Ficha Técnica
DORY RESERVA TINTO 2010



País // Portugal

Região // Lisboa

Localização das Vinhas // Ventosa,Torres Vedras, Portugal

Vinha de ligeira encosta

Clima // Atlântico

Solos // Argilo-Calcário

Tipo // Tinto

Castas // Touriga Nacional e Syrah

Denominação // Vinho Regional Lisboa

Vinificação // Vindima manual para caixas de 18kg. Desengace total. Maceração pré fermentativa durante 2 dias. Fermentação à temperatura controlada durante 15 dias. Estágio de 12 meses em barricas novas de carvalho francês.

Notas de Prova // Cor rubi profunda. Aroma a frutos pretos, ameixas e amoras, chocolate preto e especiarias. Ligeiro floral. Na boca é um vinho muito elegante, com taninos macios e grande persistência.

Gastronomia // Ideal no acompanhamento de carnes vermelhas, assados e caça.

Observações // Conservar a garrafa deitada à temperatura de 16ºC.

Teor Álcool // 14%vol

Acidez Total // 5.6g/l

pH // 3.65

Açúcares Redutores // 2.9g/l

Produção // 17 000 Garrafas de 0.75l

Engarrafamento | Lançamento // Fevereiro 2012 | Março 2013

Viticultura // Sérgio Nicolau

Enologia // Anselmo Mendes e Diogo Lopes

Ver +
DORY RESERVA BRANCO 2012
Ficha Técnica
DORY RESERVA BRANCO 2012

País // Portugal

Região // Lisboa

Localização das Vinhas // Ventosa,Torres Vedras, Portugal

Vinha de ligeira encosta

Clima // Atlântico

Solos // Argilo-Calcário

Tipo // Branco

Castas // Viosinho, Chardonnay e Viognier

Denominação // Vinho Regional Lisboa

Vinificação // Desengace total, ligeira prensagem, decantação a frio, fermentação em barricas de 400L de carvalho francês. Fez batonnage durante 6 meses.

Notas de Prova // Aroma muito delicado, com ligeiras notas florais, um toque vegetal e bastante mineralidade. Barrica muito bem integrada no conjunto. Untuoso na boca, é um vinho cheio, balanceado com uma excelente acidez. A tosta da barrica reaparece na boca, complexando o conjunto. Termina longo.

Gastronomia // Acompanha queijos de pasta mole, bacalhau assado no forno e outros peixes gordos assados.

Observações // Servir à temperatura 12ºC.

Teor Álcool // 14%vol

Acidez Total // 5.9g/l

pH // 3.28

Açúcares Redutores // 1.9g/l

Produção // 5 800 Garrafas de 0.75l

Engarrafamento | Lançamento // Junho 2013 | Outubro 2013

Viticultura // Gonçalo Patuleia

Enologia // Anselmo Mendes e Diogo Lopes

Ver +
DORY COLHEITA TINTO 201
Ficha Técnica
DORY COLHEITA TINTO 201

País // Portugal

Região // Lisboa

Localização das Vinhas // Ventosa,Torres Vedras, Portugal

Vinha de ligeira encosta

Clima // Atlântico

Solos // Argilo-Calcário

Tipo // Tinto

Castas // Aragonez, Syrah e Caladoc

Denominação // Vinho Regional Lisboa

Vinificação // Maceração pré-fermentativa a frio durante 2 dias. Fermentação em cubas de inox, a temperatura controlada (22-25ºC), durante 15 dias. Estágio parcial em barricas usadas de carvalho francês.

Notas de Prova // Cor ruby brilhante. Aroma intenso com notas de fruta preta e especiarias. Bom corpo na boca, com presença e equilíbrio. Final redondo e persistente.

Gastronomia // Ideal no acompanhamento de pratos de peixes no forno, bacalhau assado e carnes grelhadas.

Observações // Conservar a garrafa deitada à temperatura de 16ºC.

Teor Álcool // 14%vol

Acidez Total // 5.4g/l

pH // 3.61

Açúcares Redutores // 3.3g/l

Produção // 200 000 Garrafas de 0.75l

Engarrafamento | Lançamento // Março 2013 | Abril 2013

Viticultura // Sérgio Nicolau

Enologia // Anselmo Mendes e Diogo Lopes

Ver +
DORY COLHEITA BRANCO 2012
Ficha Técnica
DORY COLHEITA BRANCO 2012

País // Portugal

Região // Lisboa

Localização das Vinhas // Ventosa,Torres Vedras, Portugal

Vinha de ligeira encosta

Clima // Atlântico

Solos // Argilo-Calcário

Tipo // Branco

Castas // Arinto, Viognier e Fernão Pires

Denominação // Vinho Regional Lisboa

Vinificação // Ligeira prensagem, decantação a frio, fermentação alcoólica a 14-15ºC, durante 15 dias. Após esta ficou em battonage sobre borras finas durante 4 meses.

Notas de Prova // Aroma intenso, com notas tropicais e vegetais. Ligeira mineralidade. Na boca é fresco, atlântico e vibrante.

Gastronomia // Ideal a acompanhar qualquer tipo de peixe e marisco. Perfeita combinação com sushi e saladas.

Observações // Servir à temperatura 8-10ºC.

Teor Álcool // 13%vol

Acidez Total // 6.5g/l

pH // 3.13

Açúcares Redutores // 1.6g/l

Produção // 85 000 Garrafas de 0.75l

Engarrafamento | Lançamento // Março 2013 | Abril 2013

Viticultura // Sérgio Nicolau

Enologia // Anselmo Mendes e Diogo Lopes

Ver +
CHARDONNAY BRANCO 2012
Ficha Técnica
CHARDONNAY BRANCO 2012

País // Portugal

Região // Lisboa

Localização das Vinhas // Ventosa,Torres Vedras, Portugal

Vinha de ligeira encosta

Clima // Atlântico

Solos // Argilo-Calcário

Tipo // Branco

Castas // Chardonnay

Denominação // Vinho Regional Lisboa

Vinificação // Desengace total, ligeira prensagem, decantação a frio, fermentação em cubas de inox a temperatura controlada (15-16ºC), durante 15 dias. Ficou em batonnage durante 4 meses.

Notas de Prova // Cor amarelo citrino. Aroma à casta, com notas de marmelo, e frutos de casca amarela. Muito volumoso na boca, é um vinho muito expressivo, com um longo final.

Gastronomia // Perfeito com peixes gordos e assados no forno.

Observações // Servir à temperatura 8-10ºC.

Teor Álcool // 14,5%vol

Acidez Total // 5.7g/l

pH // 3.12

Açúcares Redutores // 1.8g/l

Produção // 6800 Garrafas de 0.75l

Engarrafamento | Lançamento // Abril 2013 | Junho 2013

Viticultura // Sérgio Nicolau

Enologia // Anselmo Mendes e Diogo Lopes

Ver +
CABERNET SAUVIGNON TINTO 2011
Ficha Técnica
CABERNET SAUVIGNON TINTO 2011

País // PortugaL

Região // Lisboa

Localização das Vinhas // Ventosa,Torres Vedras, Portugal

Vinha de ligeira encosta

Clima // Atlântico

Solos // Argilo-Calcário

Tipo // Tinto

Castas // Cabernet Sauvignon

Denominação // Vinho Regional Lisboa

Vinificação // Vindima manual para caixas de 18kg. Desengace total. Maceração pré-fermentativa durante 2 dias. Fermentação com temperatura controlada durante 15 dias. Maceração pós-fermentativa e 10 dias. Estágio de 10 meses em barricas novas de carvalho francês e americano.

Notas de Prova // Aroma muito característico à casta, com notas de pimento, grafite e ligeiro silvestre. Na boca é um vinho composto, com taninos macios e acidez equilibrada. Ligeiro tostado no final de boca.Vinho persistente, perfil muito gastronómico.

Gastronomia // Combina bem com carnes vermelhas e caça.

Observações // Conservar a garrafa deitada à temperatura de 16ºC.

Teor Álcool // 13,5%vol

Acidez Total // 5.9g/l

pH // 3.63

Açúcares Redutores // 3.3g/l

Produção // 4000 Garrafas de 0.75l

Engarrafamento | Lançamento // Junho 2013 | Novembro 2013

Viticultura // Gonçalo Patuleia

Enologia // Anselmo Mendes e Diogo Lopes

Ver +
ALVARINHO BRANCO 2012
Ficha Técnica
ALVARINHO BRANCO 2012

País // Portugal

Região // Lisboa

Localização das Vinhas // Ventosa,Torres Vedras, Portugal

Vinha de ligeira encosta

Clima // Atlântico

Solos // Argilo-Calcário

Tipo // Branco

Castas // Alvarinho

Denominação // Vinho Regional Lisboa

Vinificação // Desengace total, ligeira prensagem, decantação a frio, fermentação em cubas de inox a temperatura controlada (15-16ºC), durante 15 dias. Ficou em batonnage durante 6 meses.

Notas de Prova // Cor amarelo citrino. Aroma muito mineral e atlântico. Na boca é intenso com a fruta a revelar-se. Boa acidez a equilibrar o conjunto.

Gastronomia // Ideal como aperitivo ou a acompanhar marisco e saladas.

Observações // Servir à temperatura 8-10ºC.

Teor Álcool // 13,5%vol

Acidez Total // 6.6g/l

pH // 3.02

Açúcares Redutores // 8.7g/l

Produção // 3500 Garrafas de 0.75l

Engarrafamento | Lançamento // Abril 2013 | Junho 2013

Viticultura // Sérgio Nicolau

Enologia // Anselmo Mendes e Diogo Lopes

Ver +
VIOSINHO BRANCO 2012
Ficha Técnica
VIOSINHO BRANCO 2012

País // Portugal

Região // Lisboa

Localização das Vinhas // Ventosa,Torres Vedras, Portugal

Vinha de ligeira encosta

Clima // Atlântico

Solos // Argilo-Calcário

Tipo // Branco

Castas // Viosinho

Denominação // Vinho Regional Lisboa

Vinificação // Desengace total, ligeira prensagem, decantação a frio, fermentação em cubas de inox a temperatura controlada (15-16ºC), durante 15 dias. Ficou em batonnage durante 6 meses.

Notas de Prova // Cor amarelo citrino. Aroma exuberante com notas vegetais e ligeiro tropical. Mineralidade. Intenso na boca, termina com uma refrescante acidez. Final persistente.

Gastronomia // Perfeito com sushi, peixes grelhados, marisco e peixes no forno.

Observações // Servir à temperatura 8-10ºC.

Teor Álcool // 14%vol

Acidez Total // 5.5g/l

pH // 3.13

Açúcares Redutores // 2.2g/l

Produção // 7000 Garrafas de 0.75l

Engarrafamento | Lançamento // Abril 2013 | Junho 2013

Viticultura // Sérgio Nicolau

Enologia // Anselmo Mendes e Diogo Lopes

Ver +
VIOGNIER BRANCO 2012
Ficha Técnica
VIOGNIER BRANCO 2012

País // Portugal

Região // Lisboa

Localização das Vinhas // Ventosa,Torres Vedras, Portugal

Vinha de ligeira encosta

Clima // Atlântico

Solos // Argilo-Calcário

Tipo // Branco

Castas // Viognier

Denominação // Vinho Regional Lisboa

Vinificação // Desengace total, ligeira prensagem, decantação a frio, fermentação em barricas de 400l de carvalho francês. Fez batonnage durante 6 meses.

Notas de Prova // Cor amarelo citrino. Aroma a flores brancas, notas tostadas. Complexo na boca, com volume e equilíbrio. Termina muito guloso com um final tostado.

Gastronomia // Vai bem com qualquer prato à base de peixe e com queijos de pasta mole.

Observações // Servir à temperatura 8-10ºC.

Teor Álcool // 13,5%vol

Acidez Total // 5.8g/l

pH // 3.28

Açúcares Redutores // 1.5g/l

Produção // 2100 Garrafas de 0.75l

Engarrafamento | Lançamento // Abril 2013 | Junho 2013

Viticultura // Sérgio Nicolau

Enologia // Anselmo Mendes e Diogo Lopes

Ver +

Adega Mãe

A família

Manuela Alves

Administradora

Ser Mãe

A paixão de uma vida, materializada na ideia de fazer nascer, de amar, ensinar e cuidar, numa dedicação de todos os dias, de todas as horas, em nome de um sentimento maior. Ser MÃE é conhecer o segredo de cada detalhe, é respeitar que a tradição se faz de conhecimento, é aceitar o tempo que demora crescer, o tempo que leva a perfeição.

Ser Família

Ser Identidade

Nascer por um propósito é existir a dobrar, é honrar a semente que se desenvolveu e maturou, esperando pacientemente pela hora de se tornar maior, única, irrepetível. Ser IDENTIDADE é respirar a convicção, é assinar a distinção, é compreender o valor que existe na autenticidade e no privilégio que é fazer acontecer o inigualável.

Os Homens são o que as mães fazem deles

TOP